PARAJAPS

Parajaps 2017

03/11/2017

No voleibol sentado, Curitiba e Pinhais vencem primeiros jogos

O Ginásio de Esporte Valdir Pinheiro amanheceu lotado no segundo dia do 6º  PARAJAPs  com diversas modalidades, entre elas o voleibol sentado.   Os primeiros a entrarem em quadra foram os atletas de Pinhais e de Paranaguá.

Em 3 sets consecutivos, os atletas de Pinhais deram um show em pontuação e marcaram 25 pontos em cada, fechando o jogo com uma pontuação geral de 75 e vencendo Paranaguá por 3 sets a 0. Os atletas de Paranaguá ficaram com 20, 14 e 10 pontos, respectivamente.

O mesmo placar da vitória se repetiu para a equipe de Curitiba que alcançou a vitória contra os atletas de Astorga após vencer os três sets, fechando 3x0.

.

Foto: Thiago Chas

Alto rendimento, foco e destaques do cenário local ao internacional

Independente dos primeiros resultados, os atletas mostraram que a participação no PARAJAPs e o alto nível das equipes na modalidade é um ponto em comum entre os atletas que participam do voleibol sentado e dos jogos Paralímpicos como um todo.

.

Foto: Bruna Martins

Os curitibanos, campeões mundiais e membros da Seleção Brasileira masculina de voleibol sentado, Daniel Jorge da Silva e Carlos Jacé que o digam. Contemplado com o programa Talento Olímpico do Paraná desde 2014, Daniel tem uma relação de amor, superação e conquistas na modalidade desde os 18 anos.

“Quando eu tinha 18 anos, sofri um acidente onde perdi a perna. Desde 2004 eu pratico vôlei e foi amor à primeira vista. Fui colhendo os frutos da carreira e eu gosto muito de todos os esportes, mas a dedicação mesmo é 100% ao vôlei”.

Na bagagem de títulos e troféus, Daniel participa há 10 ano da seleção brasileira, é tricampeão pan-americano, já participou das paraolimpíadas e recentemente conquistou ao lado do parceiro e também campeão Carlos Jacó o ouro na modalidade no pré-mundial Pan-Americano nos jogos de Canadá.

Carlos Jacó também tem uma vasta experiência no esporte e joga desde 2007. Natural de Santa Catarina, ele começou a praticar no interior de São Paulo e quando foi para Curitiba passou a treinar e conheceu o time. 

Envolvido no esporte desde 2007. Começou no interior de São Paulo e quando foi para Curitiba passou a treinar lá e participa do PARAJAPs pela quinta vez.

“O TOP é muito importante para ajudar o atleta se manter e participar. Eu fazia atletismo também. Vamos tentar buscar o título pela quinta vez. Fui para as Paralímpiadas no Rio também", destacou.

Assim como no vôlei comum, o esporte adaptado tem muitas semelhanças com a modalidade convencional e surgiu da junção de vôlei convencional com um esporte alemão chamado sitzbal para pessoas com pouca mobilidade.


As competições da modalidade continuam até domingo, dia 5, no Valdir Neto da Vila Olímpica.

Acompanhe a fanpage dos PARAJAPs: facebook.com/jogosabertospr


Os Jogos Abertos Paradesportivos do Paraná - PARAJAPs são promovidos pelo Governo do Paraná por meio da Secretaria do Esporte e Turismo e com o apoio do município de Maringá.

COM/JAPs 2017
Texto: Bruna Martins

Fotos: Thiago Chas

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.