PARAJAPS

Karatê

19/10/2019

Fundador da Federação Paranaense de Karatê é homenageado nos JAPS

Uma lenda viva no karatê – assim é conhecido o sensei Aldo Lubes, que fez história na modalidade no Paraná e no Brasil. Aos 80 anos, Aldo que ainda atua como professor, portador do título de faixa preta 9º Dan de Karatê-do Shotokan, foi homenageado na manhã deste sábado (19) pela coordenação dos Jogos Abertos do Paraná.

.
O sensei recebeu das mãos do coordenador do IPCE, Cristiano Del Rei, o troféu em homenagem a dedicação ao karatê. (Foto: Carol Flores/JAPS)

Muito emocionado o sensei recebeu das mãos do coordenador de esporte do Instituto Paranaense de Ciência do Esporte (IPCE), Cristiano Del Rei um troféu em consideração a dedicação de Aldo ao karatê.

“Nunca pensei ser homenageado pela coisas normais que sempre fiz na minha vida. Mas percebi que fazendo as coisas normais, dia-a-dia, alguém pode achar que isso é surpreendente. Fico feliz e agradeço a homenagem”, contou o sensei com lágrimas nos olhos.

.
Emocionado o sensei Aldo Lubes é parabenizado pelos árbitros do karatê nos JAPS (Foto: Carol Flores/ JAPS)

Nascido em 1939 na cidade de Turim (Itália), Aldo se mudou para o Brasil aos 19 anos, se naturalizou brasileiro e começou a praticar esporte. No início ele treinou judô, fundou a academia Kodokan Força e Resistência em 1965 na cidade de Curitiba, mas pouco tempo depois se apaixonou pelo karatê por influência de um amigo.

A paixão e dedicação pelo esporte foi tanta que na época Aldo era portador da faixa branca e foi convidado a pular etapas e receber a faixa marrom.

.
Aldo Lubes, 80 anos, único no brasil a ter o 9º Dan, ainda dá aulas na cidade de Curitiba (Foto: Carol Flores/JAPS)

“Fui aprovado direto da faixa branca para a marrom porque os avaliadores acharam que eu tinha qualidade e técnica”, contou Aldo todo orgulhoso do feito.

Histórias que se confundem

É impossível falar da história do sensei sem falar de karatê, a vida de Aldo se mistura com a história da modalidade no estado do Paraná. Ele é um dos fundadores e atual presidente da Federação Paranaense de Karatê.

O sensei conta que em 1972 deu entrada no processo para a criação da instituição, mas somente em 1984 foi decretada abertura oficial da Federação no Paraná. Nas quatro primeiras edições do campeonato estadual de karatê Aldo foi campeão.

.
O sensei conversou com os atletas e árbitros antes de começar as competições (Foto: Carol Flores/JAPS)

“Os jovens que competem hoje nos JAPS todos sabem que eu sou e conhecem um pouco da minha história. Eles estão competindo graças ao meu trabalho e de um grupo que sempre lutou pelo karatê no Paraná”, disse Aldo que ainda acrescenta que o karatê e sua vida são uma coisa só não tem como falar de um sem citar o outro.

Dedicação ao esporte e as letras

O sensei Aldo Lubes divide seu tempo entre o karatê e a literatura. Amigo e ex-professor do escritor e poeta Paulo Lemisnk, o esportista diz que foi influenciado para entrar no caminho das letras.

Com o incentivo do amigo, Aldo escreveu o livro O Caminho do Karatê. A obra foi editada pela Universidade Federal do Paraná, no início da década de 90. Agora, ele prepara mais um livro que leva o nome A Sombra da Cerejeira, uma auto biografia que irá contar grande parte da vida do esportista.

“Sou grato ao Brasil e ao karatê. Só sinto que um dia o gran finale irá chegar e eu terei que deixar tudo isso aqui”, finalizou o karateca.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.