Paraná Combate

PARAJAPS

2022 - PARAJAPS

14/11/2022

Atleta que jogou 15 anos pela Seleção Brasileira no tênis de mesa participa do PARAJAPS


Mais de duas décadas se dedicando a esta modalidade e com o passaporte carimbado para 28 países, Segato coleciona dezenas de medalhas
Mais de duas décadas se dedicando a esta modalidade e com o passaporte carimbado para 28 países, Segato coleciona dezenas de medalhas. Foto: Marcelo Soares / Paraná Esporte

O atleta de tênis de mesa, Claudiomiro Segato, (50), de Curitiba - PR, foi um dos destaques da 10ª edição do PARAJAPS, realizado na cidade de Londrina nos dias 13 e 14 de novembro. Ele atuou pela seleção brasileira no tênis de mesa durante 15 anos. No currículo ele soma conquistas em eventos nacionais e internacionais.

Segato foi 29 vezes campeão da Copa do Brasil, conquistou 15 títulos de campeão brasileiro e cinco medalhas de ouro no Panamericano. Além disso, participou de três Paralímpiadas – Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.   

O medalhista conta que começou a praticar a modalidade em 2001. Na época o convite foi feito pelo professor Benê, que até hoje é o técnico dele. Durante 17 anos ele jogou o tênis de mesa em cadeira de rodas.

No início de 2019 o atleta passou por uma reclassificação funcional e começou a competir em pé. "Senti muita diferença, estava acostumado a jogar o tênis de mesa em cima de uma cadeira de rodas. Logo percebi que eu estava literalmente em outro mundo", salienta.

"Meses depois enfrentamos uma pandemia e tudo parou. O clube que eu treinava fechou e fiquei um longo período sem praticar a modalidade. Agora estamos voltando aos poucos e ainda me encontro em fase de adaptação para jogar em pé", ressalta.

História de superação

Com apenas 21 anos de idade, Claudiomiro Segato, machucou o joelho em um jogo de futebol. Depois de alguns dias ele voltou a sentir dores no local. Diante dessa situação, procurou um médico, que o diagnosticou com osteossarcoma (câncer que se desenvolve nos ossos).

O atleta passou seis anos em tratamento na capital paranaense. Infelizmente depois de todo esse tempo ele não teve outra opção a não ser amputar a perna direita.

"Muitas pessoas podem enxergar isso como uma fatalidade, eu encarei como uma oportunidade. Depois da amputação eu conheci a associação que pratico o tênis de mesa, que me deu o privilégio de conhecer o mundo esportivo", pondera.

Segato diz ser apaixonado pelo tênis de mesa e enfatiza que graças a esta modalidade conseguiu viver coisas que provavelmente não poderia ter vivido em condições fisicamente normais. "O esporte só me proporcionou alegria", finaliza.        

A 10ª edição dos Jogos Paradesportivos do Paraná (PARAJAPS) é promovida pelo Governo do Estado por meio da Superintendência Geral do Esporte, com apoio da Prefeitura de Londrina e Fundação de Esportes de Londrina (FEL).

COM/PARAJAPS

Marcelo Soares 




Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.